quarta-feira, 30 de julho de 2008

COMO GANHAR UMA ELEIÇÃO:


Qualquer criança de 4 anos sabe como funciona uma eleição.
Ela tem que vender votos e levar muito dinheiro prá escola. Quem levar mais, vira sinhazinha e sinhôzinho.
Assim é até hoje, em qualquer lugar, em qualquer eleição. Não requer prática nem tampouco habilidade. Não precisa ter bons antecedentes, nível de instrução básico, projetos palpáveis... Nada disso.
Basta prometer levar bastante dinheiro pros 'donos das escolas', viabilizar lucros, e ter carisma.
Ah, o carisma.
O Freud já falava da identificação com o agressor, que é mais ou menos o que os sequestrados têm pelo sequestrador. É quase uma gratidão. Como se o cara fosse um sujeito muito gente boa, afinal, a vítima está viva graças à ele.
O que isso tem a ver com eleição?
É só ler os jornais e se deparar com a foto do bispo Crivela chamando bandido de iluminado, instaurando uma guerra civil no morro da providência - não sem antes levantar a bandeira da paz. Claro.
Pensando bem, acho que nunca vi uma guerra que não tivesse essa bandeira.
E não é mais ou menos assim que as coisas funcionam?
Quando alguém quer ganhar adeptos de sua causa, nomeia um inimigo qualquer, e contra ele, angaria simpatizantes para sua causa.
Qualquer cirança de 4 anos sabe disso. Queimar judas, caçar bruxas, matar bandidos, gaseificar judeus, ciganos, "comunistas".
Tudo é válido prá ganhar eleição.
Teve um cara que fez isso no século passado. Um baixinho, com bigode esquisito. Como era mesmo o nome dele?
Postar um comentário